Ajudando as empresas familiares e comunitárias a atingir suas metas.

A Green Value ajuda as pequenas empresas a monitorar e calcular seus custos e sua renda, negociar preços mais justos, melhorar a gestão financeira e a transparência e fortalecer a sustentabilidade no longo prazo.

GREEN VALUE

As comunidades controlam aproximadamente 31% das florestas nos países em desenvolvimento.  Durante os últimos 15 a 20 anos, diversas organizações governamentais e outras sem fins lucrativos têm promovido o manejo florestal familiar e comunitário para ajudar a conservar as florestas tropicais e, ao mesmo tempo, gerar renda para as famílias rurais. 

Embora muitas iniciativas florestais (IF), incluindo empresas familiares e comunitárias, tenham aprendido os aspectos técnicos do manejo florestal sustentável, a capacitação em gestão empresarial tem sido um desfaio mais complexo. O Earth Innovation Institute (EII) e o Serviço Florestal dos Estados Unidos desenvolveram a Green Value: uma ferramenta para análise financeira simplificada de iniciativas florestais que ajudem os gestores a monitorar e calcular seus custos e sua renda, negociar preços mais justos, melhorar a gestão financeira e a transparência e fortalecer a sustentabilidade de seus negócios.

A Green Value (que significa Valor Verde em inglês) foi desenvolvida originalmente para empresas madeireiras comunitárias no Brasil, mas desde então tem sido usada com muito sucesso em toda a região amazônica e na Guatemala com iniciativas vendendo um variado de produtos e serviços, como a castanha-do-pará, o artesanato, o turismo e os créditos de carbono. O EII e suas organizações parceiras já capacitaram quase 250 pessoas para o uso da Green Value no Brasil, na Bolívia, na Colômbia, no Equador, no Peru e na Guatemala. As oficinas de capacitação duraram três dias e contaram com a participação de representantes de empresas familiares e comunitárias, agências governamentais, organizações não governamentais e empresas privadas ou indivíduos.  Durante as oficinas, mais de 40 produtos e serviços foram analisados, incluindo vários tipos de madeira bem como produtos e serviços florestais não-madeireiros. Muitos também participaram dos Eventos de Troca de Conhecimentos para discutir suas experiências ao usar a Green Value, bem como os fatores que afetam a viabilidade financeira de suas IFs, tais como as políticas, os mercados, e as inovações de negócios.  O EII e seus parceiros continuarão a melhorar a Green Value, a capacitar os profissionais das IFs da região e a monitorar os impactos do uso da Green Value.

Eventos Green Value na Colômbia, Bolívia, Brasil, Equador, Guatemala, e Peru

O QUE É A GREEN VALUE?

A Green Value oferece um método de seis passos para monitorar os custos e a renda.  Consiste em um Guia do Usuário e uma série de planilhas pré-formatadas (em um software de cálculo) usadas para inserir e analisar dados. Cada folha de cálculo corresponde a um dos seis passos.

Os usuários começam por definir suas metas financeiras para o período a ser analisado, quais as informações que irá coletar e quem será responsável por coletar e inserir essas informações no Passo 1. Em seguida, nos Passos 2 e 3, informação é reunida e inserida de acordo com cada atividade e categoria de insumo (mão de obra, materiais e serviços, máquinas e equipamento e administração). As informações da renda também são inseridas nos Passos 2 e 3. As planilhas do Passo 4 são configuradas para calcular automaticamente os subtotais por tipo de insumo.  No Passo 5, uma folha de resumo expõe todos os custos e a renda total em uma só tabela e mostra os resultados para vários indicadores, tais como o custo total por atividade, o custo total por categoria de insumo, o custo total, o custo por unidade vendida, a renda total, o lucro líquido, e taxa de retorno.  A segunda planilha para o Passo 5 fornece vários gráficos que são automaticamente gerados com base na planilha de resumo.  A planilha do Passo 6 sugere perguntas para orientar a discussão sobre os resultados e os próximos passos. 

 

Um Guia do Facilitador Green Value também já está disponível.  Este guia é composto de um documento sobre como organizar e levar a cabo uma oficina Green Value, apresentações, cartazes, e folhas de referencia rápida para cada um dos seis passos.

A [Green Value] nos ajudou a focalizar em nosso produto e realmente quantificar o seu verdadeiro valor.
— Wilian Tuesta, AIDER (Peru)

PARA QUEM É A GREEN VALUE?

O público-alvo da Green Value consiste em pessoas que trabalham em iniciativas florestais: agentes de extensão, administradores, técnicos, consultores e representantes de organizações não-governamentais e governamentais são exemplos de profissionais para quem a Green Value tem sido útil. As iniciativas florestais incluem produtores familiares, grupos de produtores, pequenas empresas, empresas comunitárias e cooperativas. Além disso, a Green Value pode servir a professores, estudantes, pesquisadores, doadores e financiadores

.

Participantes das oficinas Green Value


GREEN VALUE TEM TIDO IMPACTO?

Uma pesquisa de monitoramento recente com os participantes das oficinas constatou que 46% dos entrevistados usaram a Green Value para analisar os custos e a renda de 41 produtos e serviços diversos.  Além disso, 35% dos entrevistados capacitaram um total de 150 pessoas para usar a Green Value.  Os impactos identificados como resultado do uso da Green Value incluem:

  • melhor monitoramento dos custos e da renda
  • maior transparência
  • custos reduzidos
  • renda maior
  • melhor rentabilidade
  • melhor processo de tomada de decisões
  • menos conflitos
  • melhor viabilidade financeira.
Vou continuar usando a [Green Value]. Ela me ajuda a analisar os custos e saber quais são os custos altos.
— Nelly Arroyo, Alpabambu (Equador)

PERGUNTAS FREQÜENTES

Veja respostas a perguntas sobre Green Value.

Ir a Perguntas Freqüentes →

RECURSOS

Veja videos Green Value e baixa outros materiais.

Ir a Recursos →